Filho de dona Henriqueta, da Gruta, abre casa no Vogue Square

Filho de dona Henriqueta, da Gruta, abre casa no Vogue Square

alexandtr

Alexandre Henriques, de 44 anos, é chef e dono da Tasca Filho D’Mãe. O nome da casa, inaugurada em dezembro no Vogue Square, pode causar estranheza, mas não poderia ser mais adequado à história do chef. Ele é filho de Henriqueta Henriques, que comanda a cozinha portuguesa da Gruta de Santo Antônio, em Niterói.

No restaurante niteroiense, prestes a completar quatro décadas, Henriques adquiriu experiência. Começou aos 14 anos e passou por todas as áreas. O impulso para vestir de vez o dólmã veio oito anos depois. Em visita à família, em Portugal, ele se ofereceu para preparar um jantar para um primo e mais 35 convidados, afirmando saber o que faria. Mas, até então, sabia só na teoria.

— Eu fazia ideia de como executar, mas nunca tinha preparado um jantar assim. Fiz uma moqueca com camarões do Moçambique, que são gigantes. Nunca tinha visto aquilo. Depois do jantar, as pessoas aplaudiram de pé — conta.

De volta ao país, Henriques se especializou em cozinha em cursos de hotelaria no Senac e no Instituto de Desenvolvimento Profissional. Já os ensinamentos de Dona Henriqueta foram além do manejo das caçarolas. Não por acaso, o chef é presença constante também no salão da Tasca.

Embora alguns pratos da Gruta estejam no cardápio, como o Bacalhau do Chef (sucesso de vendas), Henriques quis criar outra identidade por não “ser possível reproduzir” o restaurante da mãe. O Filho D’Mãe — nome sugerido por Ricardo Amaral — segue o modo de trabalho do chef, que tem disposição para se arriscar:

— Minha cozinha une o tradicional ao mais moderno. Pego um ingrediente simples e não o mascaro. O cliente tem que comer um bacalhau como ele tem que ser feito, assim como o camarão, o cherne. Não se deve mudar a estrutura do prato.